Evento mulheres em ação

Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, o próximo sábado (11) será marcado por discussões e apresentações no evento Mulheres em Ação promovido pela Incubadora de Empreendimentos Econômicos Solidários, a Iees. A realização das ações se dará durante a realização da Feira Agroecológica de Inclusão Social, Cultura e Artes, a Faisca. As atrações têm início às 16h e seguem até às 19h40, horário da última atração.

Para o coordenador da Incubadora, Max Rickly, a ação é importante para as comemorações ao mês dedicado à mulher. “O mês de março é da mulher e nós queremos dar mais atenção para esta data, chamar verdadeiramente a atenção da população”, destaca.

O professor e artesão, Ronaldo Moreira, ressalta como a agenda em comemoração ao mês da mulher serve como plataforma de integração e a Faisca cumpre o seu papel com relação à temática.

A partir das 16h, haverá presença de coletivos, dentre eles o Feminista Anita Garibaldi que tem como característica ser auto organizado e pertencer a Umuarama. Outro grupo que estará no evento é o Coletivo Negritude Zumbi e Dandara. Organizado por estudantes da cidade, ele discute pautas próprias do movimento negro em seu recorte para a comunidade local. Neste mesmo horário, técnicos do Senac estarão presentes para aferição de pressão e cálculo de índice de massa corporal, o IMC.

“Os coletivos estarão presentes ao longo de todo o evento fazendo um trabalho de abordagem aos frequentadores, bem como levando à temática para estas pessoas”, destaca Moreira.

Na programação, às 16h as discussões terão a formação de uma aula aberta, cuja finalidade é levantar questões sobre o tema “Violência Contra Mulher”. A aula terá a presença da conselheira municipal de saúde, Edna Soares Silva, a coordenadora do curso de Psicologia da Unipar, Danielle Barreto, bem como, a fundadora da associação Vida e Solidariedade, Maria “Da Sopa” do Carmo Silva.

“Na aula aberta dois casos específicos serão explanados pela professora Danielle Barreto. Precisamos provocar discussões neste sentido”, afirma Moreira.

A partir das 18h, haverá apresentações artísticas feitas somente por mulheres para ressaltar a importância da mulher na sociedade. Às 18h, a apresentação fica por conta do grupo de Dança do Ventre do IFPR, já às 18h40 haverá apresentação de Dança Flamenca. Na área musical e teatral, Carla Donadoni fará apresentação às 19h e, às 19h40, o encerramento das apresentações fica por conta de Marielen Chavoni, da IFMusic.

Neste dia, a Feira, que também tem intuito de ser pedagógica, debate o tema do protagonismo das mulheres na sociedade, ou seja, a sua existência, bem como a falta dele em variados locais.

“Na verdade muito se fala em emancipação das mulheres, entretanto, ainda existe o império do machismo. A luta é constante e é feita de avanços e retrocessos. A questão é vigiar e lutar sempre”, destaca Moreira.

Max Emerson Rickli

Atua como coordenador da Incubadora de Empreendimentos Econômicos Solidários, a IESS, onde apoia o fortalecimento de incubadoras tecnológicas de economia solidária.

Ronaldo Moreira

É mestre, artesão e ativista em direitos humanos do movimento de redução de danos que se relaciona à saúde mental. Desenvolve atividades que tem por finalidade reduzir danos e promover inclusão da população excluída no mercado da economia solidária.